Desmatamento e Limpeza da Área do Reservatório

meio ambiente

Desmatamento e Limpeza da Área do Reservatório

Status: concluído

O objetivo deste programa foi garantir que, com os trabalhos de desmatamento e limpeza, evitar processos de eutrofização, ou seja: o acumulo excessivo de nutrientes na água, causados pela decomposição do material lenhoso.

Estes trabalhos foram realizados de forma estratégica, para permitir a saída dos animais da área a ser alagada em sinergia com os trabalhos de resgate da fauna silvestre. Pontos estratégicos do reservatório não foram desmatados, conforme determinado pelos órgãos ambientais, para garantir áreas atrativas para a procriação de peixes.

Para o trabalho de desmatamento foram contratadas empresas e recomendado o aproveitamento do material lenhoso, tanto de madeira de lei, quanto das menos nobres, utilizadas para produção de carvão e artesanato, entre outros usos.

No trabalho de limpeza da área do reservatório foram realizados, além do desmatamento, a demolição de benfeitorias, retirada ou aproveitamento do material demolido, acomodação do entulho de forma a não poluir nem obstruir a área do reservatório e a neutralização de fossas e sumidouros, de forma a evitar a contaminação da água.

Com a conclusão dos trabalhos de desmatamento e limpeza do reservatório, após o enchimento do lago, observou-se que parte dos paliteiros poderia diminuir as atividades de recreação náutica. Por isso, em acordo com os órgãos licenciadores, foi estabelecido um plano de limpeza subaquática que priorizou áreas em frente às cidades de Palmas e Porto Nacional, abrangendo 6.500 hectares, permitindo seu melhor uso para fins de turismo e navegação.

O trabalho de limpeza subaquática do reservatório é uma atividade atípica, em que tecnologias foram desenvolvidas para retirar o material lenhoso submerso, semi-submerso e flutuante. O trabalho também envolve mergulhadores, serras especiais para o corte subaquático, balsas com guinchos hidráulicos e rebocadores.