Maratona Aquática

edp news

Maratona Aquática

Saturday 03, July 2010

Dia 3 de julho, a Investco, dentro da sua política de responsabilidade socioambiental, em parceria com as Secretarias de Esporte, Cultura e Turismo de Porto Nacional, e as Federações Tocantins de Canoagem e Aquática do Estado, realizou na praia de Porto Real em Porto Nacional, a 8ª Maratona Aquática do Tocantins e a 2ª etapa do Circuito Tocantinense de Canoagem Maratona.

 

 

O Projeto Águas Abertas, já está virando tradição. O evento promove o uso múltiplo do reservatório de maneira sustentável e consciência ambiental, pelo uso da água. Outro aspecto importante do projeto é mostrar o potencial esportivo e turístico do Tocantins para atletas de outros estados.

 

 

A prova de natação abriu o dia esportivo no estado. 25 nadadores percorreram os dois mil metros do percurso. Em primeiro lugar geral, ficou Gustavo Borges, o segundo foi Pedro José Correia e em terceiro o terceiro lugar foi para Valdeir Ferreira.  No feminino, Vanessa Ramos foi o destaque e chegou em primeiro lugar. A segunda colocada foi Letícia Borato e a terceira foi Daniela Carvalho. Os vencedores foram premiados com troféus, medalhas e dinheiro.

 

 

Durante a tarde, foi realizada a prova de Canoagem Maratona.25 atletas remaram 15km, além de transpor o portage - local em que os atletas carregam o barco nos braços pela areia por 50 metros e voltam para a água. A disputa foi muito acirrada e o primeiro lugar geral ficou com Rogério de Queiroz, que chegou três segundos na frente de Erasmo Felix, que teve que se contentar com a segunda posição. O terceiro lugar foi para Rafael Queiroz. Entre as mulheres, a primeira colocada foi Síria Mendes, seguida por Suelma Nunes e a terceira foi Denise Silva.

 

 

Enquanto os atletas estavam na água, a torcida curtia o som de Alexandre Coelho, Mestre Nona e Kleberson Kabala, que animaram os espectadores. Ao retornar das provas, os participantes, já exaustos pelo esforço feito, foram recebidos com frutas tropicais e muita água para a hidratação. Para garantir a segurança, o Corpo de Bombeiros ficou de olho, assim como a Marinha, que limitou o acesso de outros barcos para que não se aproximassem dos atletas.